quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Prévias carnavalescas de Maceió: porta de entrada para o carnaval do Nordeste

Com o fim do Banho de Mar à Fantasia, se não me falha a memória, em meados dos anos 70, encerra-se um ciclo das prévias carnavalescas de Maceió. Já, naquela época, a prévia era o maior evento do período carnavalesco. Nos anos 80, os carnavais de clubes e de rua, praticamente já não existiam. Sobreviveram alguns blocos tradicionais e as escolas de samba. Fortaleceu-se a tendência de se viajar para as cidades litorâneas de Alagoas ou para as capitais nordestinas que tinha um carnaval mais forte (Salvador, Recife e Olinda). Em meados dos anos 80, surgem As Pecinhas e o Bloco Meninos da Albânia, inaugurando novas prévias em Maceió. Meninos da Albânia desfilava no domingo anterior ao carnaval e na meia-noite da sexta para o sábado de Zé Pereira. Desde então inúmeros blocos foram formados. Mas, qual era a novidade dessa experiência? Era a classe média nas ruas.
Com as raras exceções dos “corsos” - quando os foliões dos clubes desfilavam em carros abertos no início da noite pelas ruas centrais de Maceió -, o frevo das "Maratonas" e o Banho de Mar à Fantasia eram espaços dos mais humildes. Foi a experiência do carnaval baiano, com cordas, trios e abadás, que trouxe a classe média para a rua. Alerto que os baianos, por essa época, ainda tocavam o frevo à sua maneira, com guitarras.
São estas prévias, que hoje adquiriram uma dimensão gigantesca, que cumprem um papel importante no fortalecimento do carnaval de rua. No Jaraguá Folia estão cadastrados 78 blocos e uma multidão acompanha os desfiles nas noites de sexta-feira e sábado anteriores ao carnaval. Na Pajuçara desfilam, durante o sábado, o Pinto, a Turma da Rolinha e as Pecinhas. Ainda em Jaraguá se apresentam os Bois na noite de sábado. Como se vê, temos uma das mais importantes prévias carnavalescas do Brasil e, no entanto, não vendemos isso como um atrativo da cidade. Há 5 anos atrás iniciamos uma campanha para transformar o pré-carnaval de Maceió na porta de entrada para o carnaval nordestino e não conseguimos avançar muito. Esse ano a prefeitura da capital, através da Seturma, lançou cartazes propagando essa idéia. Uma boa iniciativa, mas insuficiente. Salvador percebeu o espaço vago e já trabalha um imenso "Festival de Verão". Nós não conseguimos disputar com as festas juninas da Paraíba, Aracajú e Recife. Perdemos também para o carnaval de Salvador, Recife e Olinda. Agora estamos prestes a perder o título, que poderia ser construído, de termos uma das maiores prévias do Brasil. Mas.... Vamos ao frevo!

2 comentários:

Daniel disse...

Jaraguá Folia mais uma vez mostra a força que tem para resgatar de vez o carnaval de rua de Maceió, apesar do pouco que nossa prefeitura fez pelo evento as ruas de jaraguá estavam lotadas para ver os blocos cada vez mais animados e criativos. Parabéns a todos que organizaram e contribuiram de alguma forma para o sucesso do evento e em 2009 o Bloco a Turma do Carrinho de Mão estará novamente presente ao evento.

Daniel maranhão

Anônimo disse...

Fui para jaraguá este ano novamente, fechei os olhos e tentei imaginar, os carnavais de de outrora, pois sou muito novo( 39 anos), mas conversando com os mais velhos, fiquei empolgado com as "notícias" das festas na Fenix, que para a festa acabar, a banda tinha que sair do clube e ir até a praia, se não acabava, e as fetas populares na portuguesa, para os que não tinham "espaço na Fenix e no Iate.